Buscar
 
 

Resultados por:
 


Rechercher Busca avançada

Últimos assuntos
» Mesa: Flagelo Branco
Qui Dez 08, 2016 6:15 pm por Mauford

» Lançamento extra de Dados da Mesa: Flagelo Branco
Sex Dez 02, 2016 1:11 am por Mauford

» Fichas da Mesa: Massive RPG - O Flagelo Branco (E informações)
Qua Nov 30, 2016 9:07 pm por rpglixo

» Prólogo: Na frente de um abismo
Dom Fev 21, 2016 11:14 pm por Choxi

» Testando uma coisa
Sab Jan 09, 2016 11:53 pm por choxi2

» Capítulo 1: O Abrigo de Inverno
Dom Fev 01, 2015 12:13 pm por Choxi

» Ficha de Thulkas O Martelo de Kord (em construção)
Qua Jan 21, 2015 12:14 am por Choxi

» Pedidos de mesas
Sab Dez 06, 2014 12:01 pm por Choxi

» Aventura solo - Victorian nightmare
Sab Set 27, 2014 6:39 pm por Choxi

Navegação
 Portal
 Índice
 Membros
 Perfil
 FAQ
 Buscar

Prólogo: Na frente de um abismo

Página 2 de 4 Anterior  1, 2, 3, 4  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: Prólogo: Na frente de um abismo

Mensagem por choxi2 em Sex Jan 08, 2016 1:06 am

Morgoth olharia com seriedade para o ser e diria em abissal

Morgoth
-- Vim retomar o que é meu
-- O trono deste império
-- Mas para isso preciso de um exercito e de aliados
-- Fiquei sabendo que andas aterrorizando as terras com algumas hordas de monstros não é mesmo ?
-- Me ajude e se souber de outros demônios me ajude a encontrar eles, para formar o maior exercito abissal que este mundo ja viu


Morgoth tentaria o fazer entender seu ponto usando de sua diplomacia

choxi2 efetuou 1 lançamento(s) de dados d20 (Imagem não informada.) :
19
+5
avatar
choxi2
Jogador
Jogador

Mensagens : 29
Data de inscrição : 03/01/2016

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Prólogo: Na frente de um abismo

Mensagem por Yuuko Kanoe em Sex Jan 08, 2016 1:14 am

Não era todo dia que eu via alguém educado como ela, na verdade, era a unica tirando o rapaz da taberna, sua sombrinha agora fazia uma pequena sombra em mim, era um alivio não senti os raios de sol na pele que tanto me incomodavam, esta questiona o fato de eu esta aqui, na verdade ate mesmo joga indiretas a minha raça que me fazem dar um breve sorriso mostrando as presas, mas ela prende minha atenção por certos motivos, um era minha mãe, que estava famosa demais para meu gosto nessa cidade, outro era sua palida pele que era parecida com a minha, não era um familiar, mas mesmo assim se incomodava com o sol.

Angel
- Eu também prefiro um lugar com sombra...
- Se não se importa.. o que é você?

Fazia minha pergunta enquanto andava para sombra em sua companhia.

Yuuko Kanoe
Jogador
Jogador

Mensagens : 23
Data de inscrição : 03/01/2016

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Prólogo: Na frente de um abismo

Mensagem por Zino em Sex Jan 08, 2016 1:59 am

- O mundo não nos interessa
- Nas profundezas há muito mais que as raças da superfície entendem
- Nosso lugar não é aqui em cima
- Mas se você quer um demônio
- Então procure onde vivem os verdadeiros monstros

- Procure
- Entre os homens


Angel segue a guarda, que a escolta até longe do sol. A cidade tinha pouca gente, então encontrar uma rua vazia era só questão de alguns passos. A guarda responde para Angel quando chegam
*Guarda de Kyrr
- Eu prefiro manter isso pra mim mesma
- Não é algo que desperta a confiança nas pessoas...

A mulher segura a sombrinha na sua frente para fecha-la. Após retrair as abas Angel vê um pequeno brilho, que rápidamente se aproxima da vampira enquanto a mulher se joga sobre ela. Angel fica contra a parede, com a guarda segurando uma faca contra seu pescoço.


*Guarda de Kyrr
- Não se mecha
- Por que uma vampira vem até aqui atraz uma camponesa ?
- Quem é você ?
- Por quê Rose ?

Yuuko, se quizer se soltar. Faça um teste de acrobacia ou atletismo (o que for melhor) pra tentar.  

_________________
Spoiler:
Personagem: Peste
Nome: Fafnir

Aparência Humana:

Tamanho: 172 cm



Aparência Real:

Tamanho: 350 cm



Arma(Forma Humana):


Arma(Aparência Real):


Montaria:

Nome: Aflição

avatar
Zino
Mestre
Mestre

Mensagens : 692
Data de inscrição : 12/02/2010

Ficha do personagem
PVs:
25/25  (25/25)
Pulsos de cura: 4 Pulsos
EXP:
1150/2225  (1150/2225)

Ver perfil do usuário http://eyeddemonsdungeon.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Prólogo: Na frente de um abismo

Mensagem por choxi2 em Sex Jan 08, 2016 11:01 am

Morgoth afirma sua voz para o demonio

Morgoth
--Mesmo quando a superfice é de de interesse de Orcus ?
--Eu não procuro por monstros para os usar e os abandonar
--Eu procuro por monstros, demônios e todos que puderem me ajudar a reconquistar estas terras
--Aqueles que me ajudarem serão ajudados por mim
--Aqueles que se negarem, apenas o futuro dirá o que ira acontecer...


Morgoth vira de costas e começa a caminhar porem antes ele deixa suas ultims palavras flutuar no ar

Morgoth
-- Turk-arn ghesit zri Krumit lhity kroing...(Eu busco o equilíbrio dos mundos neste reino...)

Morgoth queria deixar aquelas falas tomarem a cabeça do demônio, mesmo podendo ser inutil queria o deixar pensativo, deixar ele tentar apostar suas fichas em mim e me ajudar, agora o caminho de Morgoth seria para apenas um lugar, o castelo de seu falecido tio o Conde de Marakesh e seria para la que Morgoth estaria indo

Teste de Diplomacia escreveu: choxi2 efetuou 1 lançamento(s) de dados d20 (Imagem não informada.) :
19
+5
avatar
choxi2
Jogador
Jogador

Mensagens : 29
Data de inscrição : 03/01/2016

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Prólogo: Na frente de um abismo

Mensagem por Yuuko Kanoe em Sex Jan 08, 2016 2:49 pm

Acompanhava a guarda ate uma rua deserta o que não era tão dificil tendo em vista a cidade... Ela me responde ocultando quem era, não interessava no momento também... Ao fechar sua sombrinha, apenas sinto meu corpo se chocar contra a parede e assim noto que estava com uma faca no pescoço literalmente, suas perguntas soavam muito mais que simples curiosidades, a ela dei um sorriso olhando em seus olhos, não tinha medo da morte, muito menos de quem me apresentava ela.

Angel
- Ora ora....
- Você é forte.. veremos o quanto.

Tentava arrumar um jeito de sair com uma simples acrobacia, para inverter a situação e coloca-la contra a parede com sua propria arma.. não esperava me ver em uma situação dessas, mas tinha que admitir que ela tinha certa coragem de tentar o fazer.

Angel
- Camponesa... para quem tem uma pele palida nem reparou mesmo?
- Rose é uma vampira de sangue puro... e eu sou sua filha!
- Agora que tal adiantar as respostas das perguntas que sabe que farei a seguir.

Teste  Acrobacia Yuuko Kanoe efetuou 1 lançamento(s) de dados d20 (Imagem não informada.) :
10

+5

Yuuko Kanoe
Jogador
Jogador

Mensagens : 23
Data de inscrição : 03/01/2016

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Prólogo: Na frente de um abismo

Mensagem por Zino em Sex Jan 08, 2016 10:59 pm

- Espere lacaio de Orcus

A criatura desliza acompanhando Morgoth enquanto este tentava se afastar.

- Kyrr apenas resiste por que não só os homens protegem esse lugar
- Nem todo ser do pendor das sombras serve ao príncipe Orcus
- Há aqueles... que estão entre a "sua" raça...

- Enquanto o demônio de Kyrr continuar a assombrar a superfície
- Daqui nenhum de nós pode sair
- Mas se a besta for expulsa desse lugar
- O Abismo... pode voltar a crescer sob estas terras

O monstro aponta a grande fissura no solo.
- E aqueles que fazem parte da escuridão
- Poderiam então abrir os caminhos das profundesas
- Para quem a nós ajudar


Angel desvia a faca com um tapa e gira enquanto a guarda ainda estava segurada nela. Ambas acabam invertendo posições, mas a inimiga empurra a vampira para traz. Ambas ficam afastadas. Cada uma contra uma das paredes da ruela. A adaga da mulher de Kyrr refletia a luz que entrava entre os telhados. Ela a ergue na sua frente, pronta para derrramar o sangue de Angel.

Guarda de Kyrr
- Rose era uma vampira
- E foi também uma camponesa quando aqui foi sua casa
- Como sua prole, você devia saber

A mulher tira sua espada da bainha e segura na outra mão. Agora tinha duas lâminas para lutar. Ambas estavam numa ruela apertada. Era o espaço entre duas casas. Indo 6 metros par aqualquer direção daria no meio de uma estrada. Ninguém estava passando por lá, apenas as duas estavam sozinhas naquele escuro canto.

Guarda de Kyrr
- Eu protejo o que ela deixou para traz
- E se depender do meu esforço
- Você não vai sair daqui respirando

_________________
Spoiler:
Personagem: Peste
Nome: Fafnir

Aparência Humana:

Tamanho: 172 cm



Aparência Real:

Tamanho: 350 cm



Arma(Forma Humana):


Arma(Aparência Real):


Montaria:

Nome: Aflição

avatar
Zino
Mestre
Mestre

Mensagens : 692
Data de inscrição : 12/02/2010

Ficha do personagem
PVs:
25/25  (25/25)
Pulsos de cura: 4 Pulsos
EXP:
1150/2225  (1150/2225)

Ver perfil do usuário http://eyeddemonsdungeon.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Prólogo: Na frente de um abismo

Mensagem por choxi2 em Sex Jan 08, 2016 11:09 pm

Morgoth ao escutar tudo que aquele ser tinha a dizer o respondia

Morgoth
--Então preparem-se para voltar a crescer sobre estas terras
--E honrem suas palavras quando eu voltar com a cabeça do demônio em minha cintura


Morgoth mudava totalmente sua rota agora para a montanha, sabia o que deveria fazer, ele estava preparado, pelo menos ele achava que estava, agora ele teria que ir até a montanha, porem em pensamentos tentava contato com Orcus

Morgoth
"Principe Orcus, o senhor sabe de alguma coisa do demônio que assola Kyrr ? qualquer coisa pode me ser util em minha jornada, boatos dizem que ele é da "sua" espécie"

_________________
Morgoth von Vallyron "Príncipe Exilado"

avatar
choxi2
Jogador
Jogador

Mensagens : 29
Data de inscrição : 03/01/2016

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Prólogo: Na frente de um abismo

Mensagem por Yuuko Kanoe em Sex Jan 08, 2016 11:37 pm

- Eh... droga. - Resmungava bem baixo depois de ter exito na manobra, mas ela era muito forte e me empurra com muita facilidade me fazendo ficar de costas para outra parede... O espaço era pequeno demais para uma luta justa e eu não ia correr dali, ao menos morreria com minhas respostas! Sua lamina estava com sede de sangue e o pior, eu também estava, ela era intimida de minha mãe ou o que? Sabia de mais coisas que eu e era quase guardiã dela... Engulo a seco a situação, eu estava sem armas e apenas poderia usar meu dom de falar...

Angel
- Saberia se ela não tivesse me deixado!
- Com isso!

Pegava o diario que ela deveria reconhecer se era tão chegada assim.. 

Angel
- Isto é meu! E o motivo de minha procura é saber quem sou e porque me deixou!
- Agora... se não é o bastante.. matarei-lhe aqui mesmo!
- QUE LIGAÇÕES TEM COM ELA?

Yuuko Kanoe
Jogador
Jogador

Mensagens : 23
Data de inscrição : 03/01/2016

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Prólogo: Na frente de um abismo

Mensagem por Zino em Sab Jan 09, 2016 8:50 pm

A guarda de Kyrr visivelmente reconhece o diário quando Angel o apresenta. Seus olhos se arregalam. Mas continuava muito séria. Ela escuta a ameaça e a interrogação da Vampira com o mesmo rosto indiferente. Quando a vampira termina de falar um silêncio tenso toma conta da ruela. Eram só as duas ali, encarando-se com sede do sangue uma da outra. As lâminas prateadas refletiam o pouco de luz que alcançava aquele apertado espaço conferindo um brilho às armas que as destacava no ambiente negro.
A guarda abre um sorriso. Seus brancos cabelos começavam a ficar pretos.



Guarda de Kyrr
- Criança tola
- Não tem ideia do que faz...


A mulher parece aumentar de tamanho. A escuridão ao redor dela parece se tornar parte de seu ser até ficar difícil distinguir os detalhes. No fim, tinha se tornado uma grande aberração.



- ...você não iria durar dois segundos...

A forma da guarda se altera denovo, voltando relativamente ao normal. Seu rosto estava diferente em forma embora fosse quase a mesma coisa de antes. Ela volta a ficar séria, mas parece menos disposta a lutar. Suas armas começam a ser baixadas.



Guarda de Kyrr
- Mas você tem o sangue de Rose
- Ou pelo menos seu diário...

- Eu sou a sentinela desta enclave
- Se é que você sabe o que isso significa...
- Sirvo a uma casta acima da sua, suposta filha de Rose
- Não tomo órdens de você se for quem diz ser
- Embora a deva ajudar ainda assim...

- Mas se é Angel ou não... só tem um jeito de provar


A mulher guarda sua adaga, mas mantém sua espada em punho. Ela a segura com ambas as mãos em posição horizontal acima da cabeça. Lentamente ela dá um passo para o lado, ficando no centro da ruela e de prontidão. A sentinela estava em posição para um duelo.

Legenda:
Angel
Sentinela

O resto do mapa está fora da visão então não desenhei. Se quizer ir para o lado de fora e ir além dessa área, pode sair. Eu atualizo a cena daí.


Enquanto isso, Morgoth se afastava da grande fissura do chão. O ser das profundezas retorna para sua ravina tão rápido quanto tinha saído dela. Em sua mente ele tenta conversar com sua entidade. Dificilmente Orcus se comunica com seus enviados. Apesar disso, naquele momento ele tinha seus olhos voltados em Morgoth, e um som grave ressoa na sua cabeça. O humano cai de joelhos no chão, sua cabeça doía como se tivesse levado uma pedrada. Memórias de dias passados eram despertadas por aquela dor. Uma voz parece se comunicar em murmúrios que passam ao seu redor carregados pelo vento.

O Traidor
Escória que na humanidade procura pelo fútil
Servo de uma formiga que há de sumir no abismo
No alto da montanha a escória o protege
Na casa daqueles que um dia pensaram poder conter o abismo
Que com fogo seja consumido para experimentar as chamas que o aguardam em meu reino
Que tombe como exemplo

Que o sangue do pendor seja derramado hoje com orgulho no topo da velha fortaleza





As palavras são levadas pelo mesmo que as trouxe. E seus murmúrios negros sopram-se em direção ao desconhecido.
A montanha era distante e Kyrr ficava no caminho. No alto da montanha para oeste podia dali mesmo as ruínas de uma velha torre, tombada pela metade, despontando em meio às árvores. O paredão era íngrime, e escalar iria ser difícil. Levaria pelo menos meia hora até ali a julgar pela distância.  

_________________
Spoiler:
Personagem: Peste
Nome: Fafnir

Aparência Humana:

Tamanho: 172 cm



Aparência Real:

Tamanho: 350 cm



Arma(Forma Humana):


Arma(Aparência Real):


Montaria:

Nome: Aflição

avatar
Zino
Mestre
Mestre

Mensagens : 692
Data de inscrição : 12/02/2010

Ficha do personagem
PVs:
25/25  (25/25)
Pulsos de cura: 4 Pulsos
EXP:
1150/2225  (1150/2225)

Ver perfil do usuário http://eyeddemonsdungeon.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Prólogo: Na frente de um abismo

Mensagem por Nagato em Sab Jan 09, 2016 9:45 pm

O Tiefling senta a cadeia cuja estava a mesa da moça. Estava um pouco confuso, aliás, não seria normal uma pessoa o chama-lo deste modo.

*Azarel
-Bem... falar oque exatamente?

_________________

Azarel, The Tiefling

Nagato
Jogador
Jogador

Mensagens : 10
Data de inscrição : 03/01/2016

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Prólogo: Na frente de um abismo

Mensagem por choxi2 em Sab Jan 09, 2016 10:25 pm

Morgoth levantaria-se do chão lentamente levando suas mãos a cabeça e logo em seguida voltaria a olhar para a montanha onde estava a fortaleza

Morgoth
"Ele ira tombar pelas minhas mãos e pelo seu poder príncipe Orcus"

Morgoth tocaria no mangual que balançava em sua cintura e então partia para a montanha passando pela estrada que o levaria mais rapido possível para lá

_________________
Morgoth von Vallyron "Príncipe Exilado"

avatar
choxi2
Jogador
Jogador

Mensagens : 29
Data de inscrição : 03/01/2016

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Prólogo: Na frente de um abismo

Mensagem por Yuuko Kanoe em Sab Jan 09, 2016 11:53 pm

Dou um passo para... pera não tinha para onde, mas pela primeira vez em anos vi a morte bem na minha cara e senti que ia me comer viva a qualquer momento, mas... ao ver o diario ela parece querer dar uma chance para que eu prove do que sou capaz, minhas habilidades seriam iguais as delas ou minha destreza em combate? Isso agora não importava, pois ela volta ao "normal" me fintando o tempo inteiro, suas palavras se perdem por um momento em minha mente, mas tento continuar a seguir..

Angel
- Ai.. que falta me faz uma marca de nascença...
- Na verdade nem sei se tenho.
- Batalha amigavel?

Guardava o diario e pegava meu curto arco que seria bom, mas estavamos perto demais e ainda fico me pergunto o que diabos passa a minha mente em aceitar isso?? Respiro fundo e começo meu movimento saltando para trás tomando cuidado para não topar com a parede.. Na verdade ia tentar dar um mortal para trás e atirar uma rapida flecha na atura de seu peito para causar danos, mas não matar(repartir disparo)... Se viesse tentar me acertar tentaria uma evasiva para o lado (golpe evasivo), movendo-me e encurtando nossa distancia, para assim ela não poder usar mais a espada... colocando-a contra a parede de novo, ai... meus dias de luta.

Yuuko Kanoe
Jogador
Jogador

Mensagens : 23
Data de inscrição : 03/01/2016

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Prólogo: Na frente de um abismo

Mensagem por Yuuko Kanoe em Dom Jan 10, 2016 12:10 am

Yuuko Kanoe escreveu:Dou um passo para... pera não tinha para onde, mas pela primeira vez em anos vi a morte bem na minha cara e senti que ia me comer viva a qualquer momento, mas... ao ver o diario ela parece querer dar uma chance para que eu prove do que sou capaz, minhas habilidades seriam iguais as delas ou minha destreza em combate? Isso agora não importava, pois ela volta ao "normal" me fintando o tempo inteiro, suas palavras se perdem por um momento em minha mente, mas tento continuar a seguir..

Angel
- Ai.. que falta me faz uma marca de nascença...
- Na verdade nem sei se tenho.
- Batalha amigavel?

Guardava o diario e pegava meu curto arco que seria bom, mas estavamos perto demais e ainda fico me pergunto o que diabos passa a minha mente em aceitar isso?? Respiro fundo e começo meu movimento saltando para trás tomando cuidado para não topar com a parede.. Na verdade ia tentar dar um mortal para trás e atirar uma rapida flecha na atura de seu peito para causar danos, mas não matar(repartir disparo)... Se viesse tentar me acertar tentaria encurtar nossa distancia, para assim ela não poder usar mais a espada... colocando-a contra a parede de novo, ai... meus dias de luta.


Teste de Disparo com o arco
Yuuko Kanoe efetuou 1 lançamento(s) de dados d20 (Imagem não informada.) :
15

Teste de Dano
Yuuko Kanoe efetuou 1 lançamento(s) de dados d8 (Imagem não informada.) :
8

Yuuko Kanoe
Jogador
Jogador

Mensagens : 23
Data de inscrição : 03/01/2016

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Prólogo: Na frente de um abismo

Mensagem por Zino em Dom Jan 10, 2016 10:44 pm

Angel guarda o diário e saca seu arco curto. A Sentinela continua em silêncio, mas não ataca, ela espera a inimiga estar pronta. Angel dá um salto para traz e atira contra o peito da Sentinela. Duas flechas voam juntas e a mulher tenta desviar mas ambas se repartem no ar, indo cada uma numa direção. A primeira atinge a parede, mas a segunda consegue atingir a Sentinela no ombro esquerdo. O ataque a atrasa um pouco na perseguição à vampira, mas a mulher golpeia com sua arma para a frente. Da espada brotam espinhos espectrais que alcançam uma distância maior que da lâmina. Angel é atingida no braço direito direto no bíceps e quando a mulher puxa sua espada a vampira também é puxada. Ela acaba de frente para a inimiga que arranca a flecha do ombro.

Sentinela
- Não vou deixar você se afastar
- Vai precisar de mais que uma flecha para derrubar uma guardiã




Angel -10 PV , puxada 1 quadrado para a frente
Sentinela -21 PV


Pode mover sua personagem no programa acima e evniar o código no seu post. Você pode andar um numero de casas igual ao valor de seu deslocamento. Lembre-se sobre a regra de "ajuste" que discutimos antes também.

"Guardiões" eram uma classe muito incomum no reino inteiro. Possuiam a fama de serem guerreiros inquebráveis e primitivos. Não aparentava ser exatamente o caso daquela inimiga... mas reza a lenda é mais fácil mover uma montanha do que dobrar um guardião pois lutavam junto aos espíritos da natureza.

Morgoth continua em frente indo até a montanha do oeste. Ele passa pela cidade, pela floresta, e por fim alcança a base do monte que ficava próximo de Kyrr. A construção era íngrime e sua parede muito escarpada. Uma espécie de escadaria improvisada entalhada na pedra subia pela parede levando-o por entre as rochas para a parte superior da montanha. Terminando a escalada ele vê seu objetivo. Uma altiva construção feita junto à parede de pedra que levava ao pico da montanha. Dois guardas estavam de pé no início das escadarias do forte, parados e de cabeça baixa, olhando para o chão.


Para uma fortaleza o lugar até parecia pequeno. Haviam várias pegadas no chão, patas de animais pequenos talvez. Uma escadaria levava até a entrada, uma porta pequena e aberta, dando apenas para se enxergar o escuro lá para dentro enquanto observava de longe.

Azarel estava sentado em frente à moça que não conhecia na taverna de Kyrr. A bela mulher parecia nervosa, ela brincava com seu cabelo um um dedo, enrolando-o ao redor.

Mulher da taverna
- Do quê ?
- Ora... você sabe...
- Sobre aquilo que você estava perguntando
- Sabe... tem um lugar aqui perto que pode te interessar...
- Se quizer...

_________________
Spoiler:
Personagem: Peste
Nome: Fafnir

Aparência Humana:

Tamanho: 172 cm



Aparência Real:

Tamanho: 350 cm



Arma(Forma Humana):


Arma(Aparência Real):


Montaria:

Nome: Aflição

avatar
Zino
Mestre
Mestre

Mensagens : 692
Data de inscrição : 12/02/2010

Ficha do personagem
PVs:
25/25  (25/25)
Pulsos de cura: 4 Pulsos
EXP:
1150/2225  (1150/2225)

Ver perfil do usuário http://eyeddemonsdungeon.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Prólogo: Na frente de um abismo

Mensagem por choxi2 em Dom Jan 10, 2016 10:59 pm

Morgoth saca o Mangual e o deixar ir arrastando pelas pedras em quanto caminha para perto dos homens e então tentaria usar sua percepção para ver se tinha algo de errado com eles, caso fossem homens de verdade tentaria usar sua intimidação para os afastar dali fazendo com que tanto seu capacete quanto seu mangual comece a soltar pequenas chamas e labaredas

Morgoth
--Saiam da minha frente se não quiserem ser esmagados pela minha vingança !

Percepção escreveu: choxi2 efetuou 1 lançamento(s) de dados d20 (Imagem não informada.) :
7
+2

Intimidação escreveu: choxi2 efetuou 1 lançamento(s) de dados d20 (Imagem não informada.) :
19
+5

_________________
Morgoth von Vallyron "Príncipe Exilado"

avatar
choxi2
Jogador
Jogador

Mensagens : 29
Data de inscrição : 03/01/2016

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Prólogo: Na frente de um abismo

Mensagem por Yuuko Kanoe em Dom Jan 10, 2016 11:45 pm

Angel
- Mas como você é dura na queda!

Dizia depois dela quase arrancar meu braço com a espada que do nada aumentava de tamanho e me puxava para ficar frente a frente com ela, tinha que fazer algo e rapido, mas antes eu precisava me afastar ou seria alvo facil! Realizo um salto para trás e atiro duas flechas em sua direção (golpes gemeos) disparando duas flechas em sua direção, dessa vez na altura do peito novamente, não satisfeita repito o ataque, mas mirando em seu cranio. Ela era forte e demais logo isso era fichinha para ela.


Disparo com o Arco
Yuuko Kanoe efetuou 1 lançamento(s) de dados d20 (Imagem não informada.) :
7

Teste de Dano com o Arco
Yuuko Kanoe efetuou 1 lançamento(s) de dados d8 (Imagem não informada.) :
3

Yuuko Kanoe
Jogador
Jogador

Mensagens : 23
Data de inscrição : 03/01/2016

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Prólogo: Na frente de um abismo

Mensagem por Zino em Seg Jan 11, 2016 12:44 am

Morgoth se aproxima dos dois homens arrastando a cabeça do mangual pelo chão. Uma trilha chamuscada fica demarcada no solo conforme passava. Os dois guardas tinham uma atitude mais que estranha. Vestiam brúneas duma cor cinzenta e de aparência enferrujada. Seus capacetes ocultavam os rostos que ficam olhando em direção ao chão fixamente. Não carregavam nada nos braços que pendiam desarmados, mas tinham cada um uma glaive atraz das costas.  Conforme o bruxo se aproxima eles erguem seus rostos ocultos pelos elmos para fita-lo. Devagar ele se aproxima, e devagar os guardas se movem cada um para um lado sem dizer nada, abrindo caminho para Morgoth passar. Quando este passa entre os dois, cada um recua um passo, se afastando um pouco mais.

Angel recua da mulher, que tomando a oportunidade faz um corte horizontal com a espada para a afrente. Com um salto o ataque é esquivado e duas flechas são disparadas em conjunto enquanto a Vampira ainda estava no ar. Com uma ação rápida a sentinela se defende. Seu braço livre é colocado em sua frente, como se ela segurasse um escudo que não estava lá. O primeiro projétil atinge no antebraço e quica para fora da armadura. O segundo é desviado quando ela se abaixa e toma impulso para outra vez avançar em Angel vindo pelo lado. Jogando seu corpo para a frente com a espada faiscando energia ela arrisca mais um golpe. Angel consegue esquivar-se agachando quase no nível do chão. A arma atinge a parede fazendo a eletricidade preenchê-la de rachaduras fundas.





Angel
Ataque = Miss

Sentinela
Ataque = Miss
Ataque de oportunidade = Miss

Ao sair de um quadrado adjacente ao inimigo sem fazer um ajuste ele ganha a chance de fazer um ataque de oportunidade. Ao ajustar você pode se mover apenas 1 quadrado, como andou 2 então isso conta como um movimento normal.
Não esqueça de especificar quando faz um ajuste para eu saber  xP
Os ataques das duas erraram nesse turno. Se você for sair pro lado de fora do corredor nesse turno eu vou atualizar o mapa com mais área no próximo post.

_________________
Spoiler:
Personagem: Peste
Nome: Fafnir

Aparência Humana:

Tamanho: 172 cm



Aparência Real:

Tamanho: 350 cm



Arma(Forma Humana):


Arma(Aparência Real):


Montaria:

Nome: Aflição

avatar
Zino
Mestre
Mestre

Mensagens : 692
Data de inscrição : 12/02/2010

Ficha do personagem
PVs:
25/25  (25/25)
Pulsos de cura: 4 Pulsos
EXP:
1150/2225  (1150/2225)

Ver perfil do usuário http://eyeddemonsdungeon.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Prólogo: Na frente de um abismo

Mensagem por choxi2 em Seg Jan 11, 2016 12:53 am

Morgoth continuaria sua caminhada pela escada cuidando para não dar brechas para os guardas e ainda arrastando a cabeça do mangual no chão até então deixar ambos os guardas distantes de Morgoth, assim que chegasse o mais longe possivel levantaria a cabeça do mangual do chão e continuar diretamente para a torre

_________________
Morgoth von Vallyron "Príncipe Exilado"

avatar
choxi2
Jogador
Jogador

Mensagens : 29
Data de inscrição : 03/01/2016

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Prólogo: Na frente de um abismo

Mensagem por Yuuko Kanoe em Seg Jan 11, 2016 1:24 am

A batalha ia ser longa e enquanto estivesse usando armadura eu não poderia ter uma mira perfeita e mesmo que tivesse ela ia escapar... Dou um sorriso para ela e simplesmente tento fazer uma loucura onde corro em sua direção, de modo a ficar frente a frente com ela e de costas para a parede do outro lado, avanço para tentar pegar em sua gola (sei lá o que ela usa ._.), sem soltar, jogo o mesmo de meu corpo para o chão, de modo as minhas costas tocarem estes, conforme caia, esperava que o corpo dessa sentinela viesse junto a mim e assim tentaria apoiar minhas pernas em sua barriga para joga-la na parede oposta com toda a força possivel.


Teste para Ação
Yuuko Kanoe efetuou 1 lançamento(s) de dados d20 (Imagem não informada.) :
16


Última edição por Yuuko Kanoe em Seg Jan 11, 2016 11:14 pm, editado 1 vez(es)

Yuuko Kanoe
Jogador
Jogador

Mensagens : 23
Data de inscrição : 03/01/2016

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Prólogo: Na frente de um abismo

Mensagem por Nagato em Seg Jan 11, 2016 8:42 pm

O Jovem tiefling parecia interessado na mulher, a cada momento que passava, sua ansiedade aumentava. A mulher, poderia não ser confiável, mais simplesmente era sua única opção. A tempos não tinha quaisquer informação sobre o que procurava. A mulher era bela, a única coisa que o jovem poderia confiar.

*Azarel

-Heh... é claro que estou interessado... aliás, por quê me ajudaria?

_________________

Azarel, The Tiefling

Nagato
Jogador
Jogador

Mensagens : 10
Data de inscrição : 03/01/2016

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Prólogo: Na frente de um abismo

Mensagem por Zino em Ter Jan 12, 2016 2:48 am

Angel sorri e, para a surpresa da sentinela, decide atacar de frente. Num movimento rápido ela cheaga na frente da inimiga e se agarra na armadura. Suas mãos pegam a gola do gibão de peles com detalhes em metal que a guarda vestia. Seu corpo é puxado enquanto a vampira cai para traz e enfia suas pernas na barriga da oponente. Com o golpe ela é jogada para traz contra a parede e bate com as costas contra a madeira da casa. Sua cabeça também atinge com o impacto, fazendo-a levar a mão à nuca.
Furiosa, a Sentinela dá um passo para a frente e chuta Angel com força. A vampira estava levantado e é atingida na barriga fazendo com que caia denovo.

Sentinela
-- Você é louca ?
-- Eu não vou deixar uma farsante viva
-- Você vai perecer aqui no escuro e sozinha
-- Fuja, sua idiota



Angel -6 PV
Sentinela -8 PV

Morgoth sobe as escadas e entra na sala escura que tinha após passar pela porta.
O lugar estava quase totlamente preto. Não dava para ver muito além de alguns metros.
Ele escuta um som uivante soando ao redor. Logo depois haviam dois. ALgo o circundo e passa atraz de suas costas. Enquanto ao mesmo tempo havia algo na sua frente também dando a volta pelo outro sentido. Podia apenas ouvir o som do vento passando, mas não ver o que era.
Seja á o que for, chega cada vez mais perto. A sala estava escura mas dá para o ouvir o som de algum objeto caindo ao norte direto no chão e se estilhaçando. Uma figura parece se materializar na sua frente em meio àquele veito uviante.


Morgoth sente uma lufada de vento atraz de si apenas para ver outra daquela estranha aparição. Por pouco é atingido pelo que pareciam ser as ataduras que a formavam. Morgoth estava cercado elas duas.
Posto o mapa no proximo turno. Considere um bixo em frente e outro atraz de você.

Azarel continuava na taverna, conversando com a nova companhia.
Moça da taverna
-- Ora...
-- Você sabe...
-- Eu só faço meu trabalho, e coisas assim...
-- Você é bem...
-- Hã...
-- Interessante...
Moça da taverna
-- Você é um demônio ?

_________________
Spoiler:
Personagem: Peste
Nome: Fafnir

Aparência Humana:

Tamanho: 172 cm



Aparência Real:

Tamanho: 350 cm



Arma(Forma Humana):


Arma(Aparência Real):


Montaria:

Nome: Aflição

avatar
Zino
Mestre
Mestre

Mensagens : 692
Data de inscrição : 12/02/2010

Ficha do personagem
PVs:
25/25  (25/25)
Pulsos de cura: 4 Pulsos
EXP:
1150/2225  (1150/2225)

Ver perfil do usuário http://eyeddemonsdungeon.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Prólogo: Na frente de um abismo

Mensagem por choxi2 em Ter Jan 12, 2016 3:09 am

Morogoth fala em abissal com as criaturas, mesmo sem saber se elas responderiam

Morgoth
--YTHI TRUJ ZA TRAK KRANU! (Irão sucumbir perante a mim)

Morgoth bate o mangual no chão fazendo labaredas pequenas se levantarem tentando intimidar pelo menos um dos "fantasmas" assim lançando a maldição do bruxo no primeiro da frente e em seguida usaria o Aperto Diabólico no de trás tentando puxar ele para perto do outro "fantasma" para os deixar juntos

Ação escreveu: choxi2 efetuou 1 lançamento(s) de dados d20 (Imagem não informada.) :
15

Maldiçã do Bruxo escreveu: choxi2 efetuou 1 lançamento(s) de dados d6 (Imagem não informada.) :
6

Aperto Diabolico escreveu: choxi2 efetuou 2 lançamento(s) de dados d8 (Imagem não informada.) :
8 , 8
mod +2

Intimidação escreveu: choxi2 efetuou 1 lançamento(s) de dados d20 (Imagem não informada.) :
10
+5

_________________
Morgoth von Vallyron "Príncipe Exilado"

avatar
choxi2
Jogador
Jogador

Mensagens : 29
Data de inscrição : 03/01/2016

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Prólogo: Na frente de um abismo

Mensagem por Yuuko Kanoe em Ter Jan 12, 2016 12:40 pm

Angel
- Eu estou viva. Se quisesse mesmo...
- Ja teria me matado!
- Eu devo ter algo que só uma descendente poderia ter.

Minha voz não saia, praticamente o chute me fez ficar sem ar, quase não me levanto, pelo fato de estar com uma armadura seu chute era mais forte que o esperado, ai meu corpo que estava em falta de pratica pelos vividos como humana.. Corri para cima dela e apoiei minhas mãos em seu tronco, para joga-la de novo contra a parede e sair correndo dali para a unica saida possivel, pegando meu arco do chão.


Teste para ação
Yuuko Kanoe efetuou 1 lançamento(s) de dados d20 (Imagem não informada.) :
8

Yuuko Kanoe
Jogador
Jogador

Mensagens : 23
Data de inscrição : 03/01/2016

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Prólogo: Na frente de um abismo

Mensagem por Nagato em Ter Jan 12, 2016 9:50 pm

Azarel mostrava-se interessado nas palavras da mulher. O garoto apoiava seu braço esquerdo na mesa, enquanto afirma a pergunta da mulher. Parecia interessado no assunto da mulher, aliás, dizia-se afirmar que sabia oque estava procurando e onde encontrar. Era sua única chance de saber algo, e não poderia desperdiçar.

*Azarel
-Podemos dizer que... sim. Mais isto acho que não vem ao caso, certo? Então... conte-me, oque sabes.

_________________

Azarel, The Tiefling

Nagato
Jogador
Jogador

Mensagens : 10
Data de inscrição : 03/01/2016

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Prólogo: Na frente de um abismo

Mensagem por Zino em Ter Jan 12, 2016 11:45 pm

Morgoth  tenta intimidar em vão as aparições. Aqueles seres fantsmagóricos tinham a aparência de um monte de panos flutuando no ar, não esboçam expressão nenhuma diante da aparência assustadora da arma cruel do bruxo.
Sua mão torce-se em forma de garra e uma espora de escuridão sulfúrica se forma ao redor do fantasma atraz de Morgoth. Ela arrasta a aparição ao seu redor, deixando-a em sua frente e rasgando a forma incorpórea do monstro escuro.
O segundo se joga para a frente, tentando agarrar o bruxo. Morgoth tenta defender-se, mas o monstro atravessa-o como se não estivesse ali. Morgoth a segunda criatura estica para frente uma formação de energia escura, que parecia ser seu braço talvez. Ao tocar em morgoth ele se sente terrivelmente enfraquecido. PArte de sua energia vital é arracada com aquele toque sombrio. O bruxo cambaleia enquanto a aparição flutua ao seu redor. A que havia sido ferido recua, indo para mais fundo na sala.




Morgoth - 12 PV ; Enfraquecido  (Faça teste de resistência para encerrar o efeito)
Aparição 1 -24 PV ; Sangrando


Angel estava sem ar e dolorida mas ainda assim dispara contra a mulher e tenta usar suas mãos para empurra-la contra a parede. A mulher agarra um dos braços da Vampira e fpuxa pro lado, fazendo Angel se virar. A lâmina da espada é passada contra a lateral do tronco de Angel fazendo um corte feio. Com o dano ela sente-se enfraquecida e cambaleia para longe da Sentinela. Angel recua para fora do corredor até chegar na rua.
Ali era tudo espaço aberto. A vampira estava vazando sangue no chão, deixando um rastro aonde atraz de seus passos.
De dentro da escuridão do corredor sai a sentinela, seguindo sua vítima .
Angel e a sua inimiga ficam frente-a-frente, embora a uma certa distância uma da outra. A sguarda continuava com a mesma expressão indiferente enquanto erguia sua espada que estava apoiada no ombro bom.
Ela então desce a arma para a frente, e ela fica fincada em sua frente. Suas duas mãos repousam sobre o cabo da arma fincada. Ficando em "posição de sentinela".
A mulher sorri de leve com um curto riso antes de voltar à expressão de antes.

Sentinela
- Não quero ter de mandar sua alma para junto dos espíritos
- Já chega...
- Angel...

Angel:
Ataque = Miss
PV atual = 2

A mulher que estava interessada em Azarel continua a conversa na taverna
Moça da taverna
- Ah ! Eu sabia que era !
- Eu acho demônios...bonitinhos...
- Sabe...
Moça da taverna
- Tem um que passa por aqui de vez em quando...
- Já vi passar pela floresta às vezes
- Subindo para a montanha que fica para o oeste...
- E já vi ele subindo na velha torre da velha guarda
- Costumavam... ter uma fortaleza lá em cima
- Mas morreram todos que estavam lá em cima
- Ninguém sabe por que...
Moça da taverna
- Só uma pessoa sobreviveu lá
- Ela trabalha aqui ainda...
- Uma moça meio branquela
Moça da taverna
- As pessoas não gostam da montanha...
- É amaldiçoada
- Mas eu gosto de passar por lá
- Ás vezes

_________________
Spoiler:
Personagem: Peste
Nome: Fafnir

Aparência Humana:

Tamanho: 172 cm



Aparência Real:

Tamanho: 350 cm



Arma(Forma Humana):


Arma(Aparência Real):


Montaria:

Nome: Aflição

avatar
Zino
Mestre
Mestre

Mensagens : 692
Data de inscrição : 12/02/2010

Ficha do personagem
PVs:
25/25  (25/25)
Pulsos de cura: 4 Pulsos
EXP:
1150/2225  (1150/2225)

Ver perfil do usuário http://eyeddemonsdungeon.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Prólogo: Na frente de um abismo

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 2 de 4 Anterior  1, 2, 3, 4  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum